Rio de Janeiro
Most viewed of Agenda Rio de Janeiro
Today  Thu, 24/07/2014
22:00 - Lapa - Circo Voador
WebFestValda
34 people confirmed | 44% 56%
20:00 - Lapa - Leviano Bar
MANO A MANO E FORRÓ LEVIANO
? people confirmed | ? ?
19:30 - Cinelândia - Teatro Rival
BLUES ETÍLICOS
128 people confirmed | 61% 39%
23:00 - Copacabana - TV Bar
MOVE
500 people confirmed | 74% 26%
22:00 - Lapa - Semente
Zé Nogueira e Arthur Dutra
View all
Where To Stay Rio de Janeiro
Leme
Abraço Carioca
O Abraço Carioca-Favela Hostel está localizado na comunidade Chapéu Mangueira. Os quartos e o terraço possuem uma vista incrível.
Catete
The Maze
Hotel na comunidade Tavares Bastos também abre pra shows e eventos.
Laranjeiras
Refúgio
A casa que abriga o Refúgio Hostel foi construída no final do século XIX, e encontrava-se sem função fazia algum tempo.
View all
Blog highlights Rio de Janeiro
Sun, 13/07/2014
1º Festival de Inverno CADEG
by Joana Medina
O Mercado Municipal do Rio – CADEG - prepara mais um festival gastronômico para agradar o paladar do público nessa estação. Entre os dias 18 de julho e 2 de agosto acontece o 1º Festival de Inverno com pratos tradicionais, novidades, queijos, vinhos e cervejas. A festa de encerramento conta com show de jazz, desfile, exposição e muito mais.

Participantes:

A Gruta São Sebastião servirá o Bacalhau Moda do Porto (lombo de bacalhau assado com ovos, cebola, alho, azeitonas e batata portuguesa – R$ 131,00 – para duas pessoas) com acompanhamento grátis de uma garrafa do vinho tinto Português Outeiro São Romão para ser consumido junto com o prato.

O Espetáculo preparou duas sugestões. A primeira é um menu completo: De entrada, um mix de queijos Marília, de prato principal uma deliciosa Alcatra Recheada com queijo acompanhada de arroz à brasileira, batata portuguesa e molho à campanha escoltado de duas garrafas da cerveja Therezópolis Gold. Para fechar, banana na brasa de sobremesa (R$ 109,80 – para duas pessoas). A segunda opção é um petisco de Joelho de Porco na brasa – joelho de porco semidefumado recheado com palmito de pupunha – harmonizando com duas garrafas de Paulaner Naturtrüb (R$ 59,80 – para duas pessoas).

Empório Quintana participa com o Tornedor de Mignon (220g de filé mignon com risoto de tomate pelado, coroado com presunto de parma – R$ 43,90 – prato individual).

O Empório Gourmet Show traz dois menus como sugestão para seus clientes com entrada, prato principal, vinho e sobremesa. O primeiro é composto de mix de queijos Marília como entrada, T-Bone de Cordeiro à moda Empório com purê de batata baroa e molho chimichurri de prato principal harmonizando com uma garrafa de vinho grego Thalassa Cabernet Sauvignon e de sobremesa banana grelhada (R$ 159,80 – para duas pessoas). A segunda alternativa é o Mix Francês. Compõe de entrada um mix de queijos Marília, de prato principal a Picanha Suína grelhada com guarnição à francesa servida com uma garrafa de vinho francês Prestige Rosé e banana grelhada de sobremesa (R$ 139,80 – para duas pessoas).

O Costelão do Cadeg apresenta a Paleta de Cordeiro (paleta de cordeiro marinada em vinho branco e ervas finas, arroz de brócolis, batata corada, molho da casa e salada da casa – R$ 119,90 – para duas pessoas).

O Barsa do chef Marcelo Barcellos participa com o Risoto para Giovanni (risoto de ossobuco de cordeiro ao vinho com mix de cogumelos frescos, trabalhado com arroz arbóreo – R$ 126,00 – para duas pessoas).

O Brasas Show Galeteria serve um menu composto de entrada, prato principal, vinho e sobremesa chamado de Menu Uruguaio. Faz parte um mix de queijos Marília, de prato principal o Bife de Chorizo uruguaio acompanhado de purê cremoso harmonizando com uma garrafa do vinho Casa Perini Tannat e de sobremesa banana na brasa (R$ 129,80 – para duas pessoas).

 

Festa de encerramento |  dia 02/08/2014.
Programação:
Desfile de moda: 19h às 19h30
Lançamento de livro: 20h30 às 21h30
Desfile de moda do projeto EcoModa: 21h30 às 22h
Exposição da designer gráfica Bruna Baars: 18h às 23h
Música ambiente: 18h às 23h

 
Tue, 01/07/2014 - Zona Portuária
Pedra do Sal
by Colaborador TodoRio

Tantos são os locais no Rio de Janeiro onde se sente a filosofia carioca. Fui convidada a experimentar um lugar onde o Morro foi feito de Samba e onde não se deixa o Samba morrer. A Pedra do Sal fica bem próxima do Porto Maravilha, na Praça Mauá, na Boca do Morro da Conceição. Um local onde a história ocupa lugar. Em tempos antigos, numa altura onde o mar banhava este morro, aqui se descarregava o Sal proveniente da Europa. Do Sal passou-se ao comércio de escravos e do comércio de escravos já na fase de abolição da escravatura passou-se a fazer deste lugar uma pequena África no Centro do Rio de Janeiro. Os ex-cravos deram uma nova vida a esta Pedra. Aqui levaram a alegria das suas raízes e proporcionaram momentos onde a dança e a música negra imperavam. Há quem diga que foi aqui que o samba deu os primeiros passos, que aqui nasceu o samba urbano carioca, os sambistas, os antigos ranchos carnavalescos até o próprio Carnaval. 

Por dentro de uma rua antiga vai-se olhando para as paredes, para as pinturas que avivam a alegria deste lugar. O cinza das escadas, da pedra, do chão contrasta com as cores vivas dos desenhos presentes em volta da Pedra. Desde o senhor que toca cavaquinho de forma alegre e humilde, os pássaros desenhados num branco que prova que o amor aqui se traz, até à placa onde se lê a história da Pedra que faz com que os mais curiosos dêem sentido ao lugar onde estão. Começando a ver os desenhos nos edifícios laterais, temos junto a eles um conjunto de escadas do lado esquerdo que permitem chegar ao edifício onde as aulas de samba se dão, onde em tempos de grande agitação e roda de samba, se tem uma perspectiva ampla de todo esse lugar.

No edifício das aulas de Samba os desenhos que nele existem têm mensagens de liberdade, de vida e de igualdade. Mensagens que convidam qualquer um a entrar. No meio, junto à Pedra, é desenhada a roda de samba que juntamente com os bares que nela se fundem animam as Sextas-Feiras. Do lado direito a Pedra íngreme sobe bem alto até aos prédios que fazem parte desta sua arquitectura. Em dias de roda de samba, esteja sol ou até mesmo chuva nada impede de se ouvir um bom samba de raiz que faz os cariocas e turistas animar. A Pedra de cinzenta passa a estar cheia de pessoas que todas juntas cantam em coro a música que a roda vai entoando. O acompanhamento está feito. Centenas de pessoas se encantam e se juntam ao bom espírito presente nesta Pedra. 

Todas as terças-feiras é dia para aprender um pouco do Samba de Raiz. As aulas do Batuque do Wagninho são abertas a todos, independentemente do género, classe social, cor, estilo e país. Aqui o samba é de todos e a democracia de quem o ensina prova que não há limites nem barreiras culturais para aprender. A contribuição é ajustada ao que se aprende (20 reais por aula) e a liberdade que ali se sente faz das terças-feiras uma boa rotina difícil de se quebrar. Pode já saber-se muito, pouco ou até nada, no entanto, nestas aulas de convívio multicultural aprende-se a história de sons de tempos antigos que por ali passaram.

Nestas aulas, os Instrumentos Tradicionais Brasileiros brilham e fazem a festa dos que ainda estão a aprender. Os pandeiros, em grande número, assumem o papel de agitar a galera colocando a vontade de sambar nos seus pés. Os Tamborins marcam o ritmo, num passo agitado e bem coordenado. O cavaquinho é solista e denota-se no grupo. As vozes aprumam-se para cantar o Samba da Liberdade. Desce-se as escadas, faz-se a roda na pedra e sente-se que o Samba de Raiz liga-se mais uma vez a este lugar. Onde o Samba não tem cor e onde o Samba faz as delícias de quem o quer ouvir e tocar.

 

Por Carina Alentado

- - -  

Portuguesa, apaixonada pelo Rio de Janeiro. Escrever é para ela recordar e fotografar é sua a nova forma de se expressar. Gosta de viver na cidade maravilhosa e das alegrias que as suas paisagens lhe transmitem. A dança e a gastronomia são os seus momentos de descontração. Adora o otimismo com que se fala no Rio. "Valeu" é a expressão que mais gosta de utilizar e agradece todos os dias a oportunidade de aqui ficar.

 

 
Tue, 20/05/2014 - Santa Teresa
Parque das Ruínas
by Colaborador TodoRio

Com um grupo de amigos, seguimos a ladeira de Santa Teresa rumo ao Parque das Ruínas.

Lá mesmo, beeeem no alto!!
Subimos a pé, nos deliciando com o clima do bairro.

Não foi dificil chegar, o caminho é simples e bem sinalizado. Pela escadaria do Selarón, subimos a ladeira e outra ladeira e outra ladeira..rs.

Ótimo passeio, principalmente cultural.
No Parque das Ruínas há muitas atividades culturais... principalmente musicais. Vale a pena conhecer, se divertir, se deliciar com a vista ...e detalhe, de graça!

O Parque das Ruínas, situa-se no terreno de um casarão que que já recebeu pessoas ilustres como Villa Lobos e a dançarina Isadora Duncan em sua época áurea, no início do século 20. Hoje recuperado e possui um mirante com vista magnífica para a cidade do Rio de Janeiro e Baía da Guanabara.

por Dadá Ferreira

- - -

Carioca, blogueira do Foco da Coruja, amante da fotografa e apaixonada pela cidade maravilhosa. Através de seu blog, ela divulga lugares encantadores com super dicas .

 
Fri, 16/05/2014 - Copacabana
Forte de Copacabana
by Colaborador TodoRio

Aproveitando uma bela caminhada pelo calçadão de Copacabana em direção à Pedra do Arpoador somos surpreendidos pelo Forte de Copacabana. Um lindo arco branco de forma medieval permite a passagem por este trabalhado castelo que sem porta, abre as suas paisagens ao nosso coração. Com R$ 6,00 ou menos, cada um tem a oportunidade de conhecer o outro lado de Copacabana.

Após a entrada, uma estrada de pedra acompanha a curiosidade de cada um. Por ela somos convidados a olhar para a magnífica paisagem, para as pessoas, para os museus. Parece que chegamos a um mundo de História que está protegido pelo seu arco triunfante. Num dos lados, a linda Praia de Copacabana é vista de uma ponta a outra. Aqui também é possível ver, os Morros, o Bondinho, o Leme e os Hotéis que fazem parte da Orla. Neste lado do Forte, temos um muro que dá para o mar. Aqui, a agitação é muita. Os surfistas que dominam as suas ondas e os adeptos do Stand Up Paddle, tornam esses esportes os mais presentes nesta paisagem. Neste mar de todos, neste mar de gente que com vários movimentos navegam por mares que poucos se arriscam a navegar.

Ao longo da estrada de pedra, ainda deste lado, vêem-se vários pássaros no céu que com as asas bem abertas tentam a sua sorte neste mar de Copacabana. A cidade maravilhosa do Rio de Janeiro, cheia de encantos mil, faz deste lugar uma parada obrigatória para turistas, residentes, famílias, namorados, enfim, um mar de gente que aqui encontra inspiração e história para mais tarde contar.

Voltamos a direção da bússola da nossa visita para o outro lado da rua. O museu do forte e os dois cafés que aqui existem tornam a visita mais doce. A Confeitaria Colombo e o Café 18 aceitam com enorme entusiasmo os pedidos dos seus visitantes. O requinte e o bom gosto decoram o espaço desta conceituada Confeitaria. Aqui, as mesas já estão previamente destinadas. Existe sempre a possibilidade de levar, esperar ou mais tarde voltar.

No fundo da rua está o "Forte". Monumento com características singulares, com calçada de diversos tipos, leva-nos a uma viagem militar pelos subúrbios de suas profundezas. O lugar é frio, paredes brancas, grades e chão com vestígios de calçada. Neste forte o sistema defensivo estava pronto para os inimigos que inesperadamente decidissem ameaçar. Nele podem-se encontrar mísseis, máquinas, canhões que actualmente inactivos poderiam outrora manifestar-se contra os invasores. Subindo a escadas, temos acesso a um outro nível - a Cúpula dos Canhões. Uma visão ampla das diversas zonas de Copacabana. Num dos lados a Orla, ao fundo o Bondinho, em frente os canhões que próximo do azul do mar se destacam. Do lado direito a vista para o Arpoador. Nesse lugar lindo onde o pôr do Sol de Ipanema toma forma e lugar.

A união da cidade com a natureza, da história com a atualidade, da arquitetura antiga com os hotéis da Orla, do esporte com a calma do mar, do deslumbramento da paisagem com a vontade de ficar fazem deste lugar um bom lugar para se estar.

 

Por Carina Alentado

- - - 

Portuguesa, apaixonada pelo Rio de Janeiro. Escrever é para ela recordar e fotografar é sua a nova forma de se expressar. Gosta de viver na cidade maravilhosa e das alegrias que as suas paisagens lhe transmitem. A dança e a gastronomia são os seus momentos de descontração. Adora o otimismo com que se fala no Rio. "Valeu" é a expressão que mais gosta de utilizar e agradece todos os dias a oportunidade de aqui ficar.

 

View all
Map Rio de Janeiro
TodoRio.com © 2014 . Terms of use . Privacy policy . Notifications